quinta-feira, janeiro 15, 2009

Reverso

Mudei de idéia e hoje quero as coisas mudadas.
Quero tudo vermelho, ou pode ser amarelo. Quero pasta de dentes na lixeira e chocolate na gaveta, ou fora dela.
Quero banho de mar, viver o pós-primavera, com laço de fita.
Eu quero é gritar, virar cambalhota com as idéias tidas, trocar o CD e tocar a campainha do vizinho da frente.
Eu quero que o hoje seja mesmo esse pedacinho de tempo, projetado pra valer mais que o relógio inteiro.

6 comentários:

Dauri Batisti disse...

Mudar de idéia pode ser bom. Mudar de idéia para fazer coisas novas e fazer as coisas novas é bom. Mudar de idéia para viver de outro modo o mesmo tempo é maravilhoso.

Um beijo.

Jo Bittencourt disse...

ah, texto com sabor é muito bom, mas quando tb traz uma melodia ao pensamento...aff!

♪ Ela que descobriu o mundo
E sabe vê-lo do ângulo mais bonito
Canta e melhora a vida, descobre sensações diferentes
Sente e vive intensamente ♪
(Gerânio, Marisa Monte)


mocinha, chocolate fora da gaveta!
rs


*

Mésmero disse...

Esse poema extrovertido combinou com o novo estilo do blog.

l. p. disse...

esses textos
dão valor real a um blog
eu acho
têm meu respeito

Sarah Vervloet. disse...

Rotinas jamais serão bem vindas. Faça isso e terá para sempre o meu apoio. Valorizando um pouco do que disse o lucas: um texto que dá pompa, porque é seu, e portanto, foi bem escrito. Devagar, voltamos sempre pra cá, né...rs.

beijo beijo.

Mayara Nogueira disse...

Quero horas sem relógio.