quinta-feira, outubro 23, 2008

Desnecessariedades

Para Sarah Vervloet


— Eles são inteligentes demais, né? Não tem como competir com seres como esses...
— Pois é, né? Tenho que largar essa vida de MSN. E acho que isso vai nos acontecer...
Já imagino a gente caminhando para a desMSNice.
Tornaremo-nos ávidas leitoras de escritores franceses, completamente fluentes no idioma do país em que faremos nosso doutorado (?).
Você assumirá de vez o fato de usar óculos. Imagine, foi agraciada com a marca da inteligência – deficiência visual, em sentido amplo – e não aproveita!
Desenvolveremos também um súbito gosto pelo jazz, como acontece com qualquer intelectual que se preze, afinal, café a gente já toma.

7 comentários:

Sarah Vervloet. disse...

Sim. Eu aceito. Hahaha...

Bem, o jazz eu já prometi. O francês fluente está sendo trabalhado... o doutorado provoca aquele friozinho na barriga. Dos óculos você pode desistir. O café nem preciso comentar. Já o msn é um caso um tanto quanto complicado, como diria você mesma. Talvez, se você trocasse seu suco de laranja pela skol, eu poderia pensar no caso...

Brincadeira...rs.

Posso dizer que me sinto honrada com esse post. Faltou a casa no centro, mas isso fica subentendido. (?)

Você me fez pensar um pouco sobre o futuro. Ele é nosso. Até planejado já está, veja que coisa. Desnecessário? Talvez. Mas, convenhamos... intelectual a senhorita já é. Eu só fico aqui aprendendendo...

Adorei. Amo você, pequena (em sentido nada amplo!!).

Hanne Mendes disse...

Tudo bem q a intenção do poste era um textozinho estilo Veríssimo, nada mais, mas a casa no centro continua valendo.
O suco é de manga, e cerveja não rola mesmo!

Obrigada pelo sentido restrito de pequena.

Beijo.

Dauri Batisti disse...

Muito boa a brincadeira com estes clichês.

Um beijo.

l. p. disse...

é, eu já ia corrigir:
é de manga, né

tsk tsk tsk...

texto inteligente

(voltei pra essa vida, mas noutro blog, que já te passei)

Laila Có disse...

Não desista dos óculos, Baby.
Se pedir com jeitinho a Sarah assume... rs
Agora, essa coisa de "marca da inteligência" me deixou triste. eu não uso óculos. Mas tenho a testa grande e considero isso como uma marca também.

:)

Beijo.

Sarah Vervloet. disse...

Pronto, resolvido: testa grande também é marca. Então, não preciso mais dos óculos...

Marília Carreiro disse...

ah, como eu gosto de vocês!

x]